Driblando Limites: Inclusão: Utopia ou realidade?


Autor: Wanessa Silva; Categoria: Crónicas; Tags: Surdês, ENEM 2017; Idioma: Português; Data: 22-11-2017 às 11:55




Ver descrição do vídeo



A inclusão é linda escrita no papel, no texto da Lei Brasileira de Inclusão (LBI), nos textos reflexivos sobre o assunto, mas na prática é completamente diferente. Fora dos locais especializados em pessoas com deficiência como escolas e institutos, por exemplo, a inclusão passa longe de ser praticada. As pessoas ditas normais não se importam com os indivíduos com deficiência, eles são invisíveis aos olhos dos seres enxergantes. Elas só se importam com as pessoas com deficiência quando têm alguma na família ou elas mesmas se tornam uma, e olhe lá. Os cidadãos com deficiência só são vistos com olhar de pena ou de espanto pelos seres enxergantes. Só são abordados quando é para fazer perguntas toscas do tipo: Você come sozinho(a), toma banho sozinho(a)? Estuda? Trabalha? Namora? Etc. Ou então com espanto por verem que os indivíduos com deficiência fazem tudo isso e muito mais! Isso é extremamente irritante! Ou ainda, para menosprezar, fazer chacota e bullying Qual a dificuldade de nos enxergar como pessoas normais? Não somos bicho não, gente! Nem bicho deve ser tratado com tanto descaso!

A prova disso foi o tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio ENEM) 2017, que abordou "os desafios da formação educacional dos surdos no Brasil". O que se lê nas redes sociais são pessoas reclamando que o tema foi específico demais, que os jovens não têm capacidade para dissertar sobre o assunto, já que não convivem com pessoas com deficiência, mas especificamente os surdos, que somente pedagogos conseguiriam escrever uma boa redação sobre esse tema, etc... E para acabar de completar, um candidato surdo de uma cidade do interior do Estado de São Paulo que foi fazer a prova e teve seu aparelho auditivo arrancado e danificado pelos fiscais de prova, pois suspeitavam que fosse um ponto eletrônico.
Um absurdo isso! O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que é responsável pela aplicação da prova do ENEM, coloca um tema sobre inclusão na redação, e seus fiscais na hora de aplicar a mesma faz isso com um rapaz surdo? Cadê a coerência? Os nobres candidatos queriam até anular a prova por conta do tema da redação...

Pois então, os indivíduos não sabem dissertar sobre isso porque para eles as pessoas com deficiência não são nada. N A D A! Para eles tanto faz se os deficientes são inclusos ou não na sociedade, para eles indivíduos com deficiência nem são gente! Essa é a triste realidade no Brasil! Se nem o Estado e suas instituições se importam com a inclusão plena das pessoas com deficiência, acham que a sociedade em geral vai se importar? Para a sociedade, as pessoas com deficiência deviam é ficar em casa para não darem trabalho! O ideal seria que houvesse inclusão dos indivíduos com deficiência em todos os âmbitos, começando pela escola, desde o nível básico até o ensino superior, no mercado de trabalho, nos locais públicos, na internet, os cidadãos serem mais exclarecidos em relação as pessoas com deficiência para acabar com tanto preconceito e ignorância, etc... Mas isto está muito longe de acontecer!

Colocar O tema sobre a inclusão na redação do ENEM foi bom para discutir sobre o assunto, mas não adianta nada colocar isto como tema de redação de uma prova tão importante, se o próprio governo através do Ministério da Educação não a põe em prática nas escolas.
A inclusão aqui é linda no texto da lei, quando lemos, pensamos... "Nossa, que lindo se tudo isso fosse realidade..."
O que resta às pessoas com deficiência é continuar lutando pelos seus direitos e exigir o cumprimento da lei em sua totalidade, só assim para termos inclusão realmente na prática!


Comentar







Voltar página anterior